Judô

Judô Duello CT

       

Criado no Japão em 1882 por Jigoro Kano (fundador do Instituto Kodokan), o Judô é uma arte marcial suave que usa o corpo como uma alavanca para envolver e imobilizar o adversário, utilizando a força do outro em benefício próprio.

Nesta arte japonesa não é permitido empurrar, chutar, nem dar socos. O judoca derruba o adversário segurando-o pelo kimono.
Os três princípios desta luta são: fazer o mínimo esforço para a máxima eficiência, prosperidade e benefícios mútuos e suavidade (o melhor uso de energia).

Visando fortalecer o caráter filosófico da prática do judô e fazer com que os praticantes do judô crescessem como pessoas, o mestre Jigoro Kano idealizou um código moral baseado em oito princípios básicos:

  1. Cortesia, para ser educado no trato com os outros;
  2. Coragem, para enfrentar as dificuldades com bravura;
  3. Honestidade, para ser verdadeiro em seus pensamentos e ações;
  4. Honra, para fazer o que é certo e se manter de acordo com seus princípios;
  5. Modéstia, para não agir e pensar de maneira egoísta;
  6. Respeito, para conviver harmoniosamente com os outros;
  7. Autocontrole, para estar no comando das suas emoções;
  8. Amizade, para ser um bom companheiro e amigo.

O Judô chegou ao Brasil em 1922 e passou a fazer parte do programa olímpico oficialmente nos Jogos de Tóquio em 1964. Aqui foi difundido por vários professores, dentre eles Mitsuyo Maeda e Soishiro (Shinjiro) Satake, alunos de Jigoro Kano.

Benefícios:

  • Ganho de equilíbrio, alongamento e flexibilidade
  • Melhoria da coordenação motora
  • Ganho de massa muscular
  • Aprimoramento da localização espacial
  • Melhoria de concentração e memória
  • Melhoria do sistema cardiorrespiratório
  • Reforça aspectos como disciplina e caráter.

Duração das aulas: 1h
Vestuário e equipamentos: kimono (judogui) branco ou azul
Tipo de graduação: faixa